O nosso quarto Montessoriano (parte I)

O nosso quarto Montessoriano (parte I)

No post anterior falamos um pouco sobre o quarto montessoriano e seus elementos. Hoje vou contar um pouco como está sendo nossa experiência com o quarto montessoriano, vamos lá?

O dilema do Quarto Montessoriano

Quando o Jonas e eu decidimos que o quarto do Thomas seria montessoriano (leia o post aqui) o primeiro dilema foi: como contar para os avós? Sim, como todos e quaisquer avós corujas, choveram perguntas: “Ele não vai passar frio?” “Não vai cair da cama?” “Não haverá proteção lateral?” “Essa proteção é suficiente?”, “E o pó?” “E os bichos?”e etc..

Superada essa circunstância compramos a cama casinha.

Cama casinha do quarto montessoriano
Cama casinha do Thomas

A princípio achávamos que a cama casinha era um pré requisito montessoriano. Porém depois soubemos que a cama casinha é mais uma peça decorativa do quarto. Para mais detalhes do quarto montessoriano deixo a dica desse blog (clique aqui).

No caso da cama do Thomas há um estrado que impede o contato direto com o chão. Afinal de contas moramos em Curitiba né =)?? No entanto já li casos em que o colchão é direto no chão ou em cima de EVA ou outro tapete qualquer.

Decidimos colocar o Thomas na cama dele a partir dos quatro meses. Logicamente que como todo pai e mãe zelosos, também tivemos um pouco de receio sobre o rolar para fora da cama. Embora na época o Thomas não se mexesse muito, resolvemos colocar os protetores (conforme a foto). Ao lado da cama do Thomas há os tapetes de EVAs que além de servirem de proteção para uma quedinha, é o espaço de brincadeiras dele. Acima do EVA sempre colocamos um edredon às noites justamente para amenizar a queda.

Nossa experiência com o Quarto Montessoriano

Como já dito em posts passados, nossa escolha pelo quarto montessoriano foi justamente para dar autonomia ao Thomas dele ir e vir. Então nós sabíamos que a qualquer momento essa autonomia aconteceria.

Com o tempo passamos a tirar o rolo lateral de cima da cama, o do lado oposto da parede, precisamente para estimular a saída da cama. Esse rolinho passou a ficar na lateral da cama para fazer uma espécie de rampa até o edredon que permanece no chão durante o período da noite.

Então um dia, quando o Thomas já estava com seis meses e meio, o Jonas e eu acordamos e fomos até seu quarto. E qual não foi nossa surpresa? O Thomas estava dormindo no edredon de bruços!! Aquele momento foi um misto de alegria, euforia e curiosidade de como aquilo havia acontecido.

A partir daquele momento o Thomas passou a dormir mais vezes de bruço. Como ele ainda não sabe voltar com a barriga para cima, nas madrugadas ele nos chama para ajudá-lo. As vezes ele tenta se virar sozinho mas como não tem controle do corpo, ao tentar se virar ele rola para o edredon.

O estímulo do Quarto Montessoriano

Como já disse anteriormente, um dos objetivos do quarto montessoriano é dar autonomia a criança. E para minha felicidade, nessa semana o Thomas aprendeu a sair sozinho de sua cama.  Após trocar sua fraldinha eu comecei a chamá-lo para ir até o EVA onde eu estava. Pois bem, o Thomas estava deitado, se virou de bruços e começou a descer de bumbum até o EVA. Quando seus pés tocaram o EVA ele sentou!! Gente que lindo!!!!

Deixo aqui um vídeo, que não é meu, mas que mostra vivências de uma criança num quarto montessoriano. É mais ou menos assim que acontece aqui em casa!! Até a próxima

 

Andressa é casada e mãe! Sonhando com uma pedagogia educacional diferente da tradicional fundou a Aggu Montessori Experience onde pretende apresentar essa nova metodologia apaixonante para pais, professores e demais interessados.
Comments are closed.