O Ambiente Preparado

O Ambiente Preparado

Em posts passados tivemos a oportunidade de falar sobre o Quarto Montessoriano. Contei a vocês sobre nossas experiências com o quarto em três partes (Parte I, Parte II e Parte III).

O quarto Montessoriano faz parte do ambiente preparado que vamos falar hoje!!

O que é Ambiente Preparado?

O ambiente preparado é um lugar que foi cuidadosamente preparado, especialmente para a criança, com a finalidade de estimular a sua aprendizagem e o seu crescimento. Nesse ambiente a criança terá oportunidade de desenvolver melhor aspectos sociais, emocionais e intelectuais.

Mas e o que isso quer dizer? Quer dizer que devemos estar atentos aos momentos de desenvolvimento da criança para melhor auxiliar nesse desenvolvimento. Por exemplo: por que Maria Montessori defendia a cama no chão ao invés do berço? Porque ela percebeu que internamente a criança tinha necessidade da liberdade por si só, sem precisar do adulto. Ou seja, quando a criança está num berço e quer sair, ela não consegue sair sozinha daquele berço. Ela necessariamente precisa chorar para que um adulto a escute, chegue até ela e compreenda aquela necessidade para executá-la. Caso sua cama fosse no chão, ao acordar, naturalmente ela já sairia da cama sanando sua necessidade de liberdade sem chamar adulto e sem chorar!

Quando começa o ambiente preparado?

Segundo Montessori o ambiente preparado começa logo que os pais descobrem que estão grávidos!!

Por isso Montessori defende muito a idéia de sempre falar com a criança, cantar músicas, ler para ela. Montessori fala do ambiente tranquilo em que aquela criança deve se desenvolver: sem brigas, sem ansiedades, com harmonia entre os pais.

Logo que a criança nasce Montessori comenta da importância da mãe cuidar daquele recém nascido, mas não somente no sentido de mamar, troca de fraldas entre outros. Mas no sentido de preservar aquela criança de muito barulho, de muita gente querendo pegar a criança, de atrapalhar o momento tão sublime de amamentação!

Sei que vivemos numa cultura que nos diz: o novo ser que deve se adaptar a nossa vida e não nós a dele! Que pena!! Muitas dessas atitudes acabam tendo reflexos negativos no futuro.

Quais são os ambientes preparados?

Para Maria Montessori toda a casa deve ser preparada para a criança! Mas como assim?

A criança começou a engatinhar? Eu permito sua livre exploração pela casa, cuidando logicamente de lugares que oferecem algum perigo como a cozinha! Ela começou a andar? Ofereço oportunidades de aperfeiçoar esse movimento como barras, banquinhos, correr atrás de bola. Já dá sinais de querer desfraldar? Compro um pinico e coloco no banheiro com todos. Quer escovar os dentes? Uso a learning tower (descrito neste post) para que ela possa acessar a pia! Quando começar a comer sozinha compro uma mesinha e cadeiras do seu tamanho. E assim por diante.

O importante é que ela sinta que faz parte da casa, que sua casa está preparada para ela. Ainda, é importante que saibamos valorizar as suas necessidades de liberdade, pois se prestarmos bem a atenção a partir dos seis meses nossos filhos já começam a nos dar pequenos sinais de querer fazer as coisas sozinho (a).

Nossa experiência em casa

Conforme coloquei em posts anteriores, nossa experiência iniciou com o quarto. Hoje o Thomas já engatinha e sai livremente de sua cama logo que acorda. Ainda ele mama nas madrugadas, então ele acorda e eu acordo com o tec tec das mãozinhas no piso de madeira e sempre o encontro no corredor indo em direção ao nosso quarto.

Como ele não fica apenas em seu quarto, eu deixei alguns brinquedos na sala para que ele possa acessá-los sozinho e brincar. Além disso ele já dá sinais de querer andar, então disponibilizei um banquinho para ele se escorar e dar seus primeiros passos sozinhos, no momento dele.

Por fim ele já me deu sinais de querer comer sozinho. Em Montessori não é o ideal, mas comprei garfos e facas de plástico. Assim no almoço e na janta quando vamos dar comida para ele, colocamos talheres para ele também. Logicamente que grande parte da comida cai fora, mas ele nos imita pegando o garfo e tentando colocar comida na boca.

Vale lembrar que todo esse processo requer muita paciência com a criança. Portanto não queira forçá-la a comer rápido por exemplo. Se quiser que ela aprenda comer sozinha, dê a ela o tempo dela.

Mas isso falaremos em outro post.

Para finalizar deixo a vocês um vídeo que exemplifica a idéia de ambiente preparado:

Até a próxima!!!

 

Andressa é casada e mãe! Sonhando com uma pedagogia educacional diferente da tradicional fundou a Aggu Montessori Experience onde pretende apresentar essa nova metodologia apaixonante para pais, professores e demais interessados.
Comments are closed.